20 de dez de 2011

Florence Welch, a diva do Mondo Kaputz


Deve existir alguma explicação para morenas serem tão misteriosas, loiras tão... hã... loiras e grisalhas tão corajosas. Mas nenhuma delas chega aos pés da intuição extrassensorial das ruivas. Basta analisar as acerolas da música. Annie Lennox, nos anos 80, já conversava com anjos que brincavam com o seu coração. Madonna, bipolar (loira, morena, loira, morena...) um dia ficou ruiva e tropeçou na Kaballah. Tori Amos até disfarça, mas não bate bem. Rita Lee, nossa representante nacional, é hors concours. Até que chegou Florence Welch.

Sem tempo para sutilezas, ela banca o fim do mundo com tudo dentro! Neste vídeo elucidativo, vemos a beldade terracota (com a ajuda de duas smurfetes misteriosas) botando a galera pra correr, inclusive os cachorros, e anunciando a chegada dos quatro cavaleiros do Apocalipse.

Esta ruivinha simpática conquistou o status de diva do Mondo Kaputz porque espera o fim do mundo de braços abertos! Enquanto a maioria das estrelas de plantão (morenas, loiras, carecas e cartela de perucas) articulam suas dores de cotovelo, Florence and (sua banda) The Machine prepara a humanidade para o inevitável. Escutando essa faixa incrível, vamos todos nos dar as mãos. E esperar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário